5 Eu, ao contrário, procurarei também este prêmio para o meu labor: que, pelo menos durante o tempo em que, totalmente dedicado, eu rememorar aqueles tempos primitivos, eu me afaste da visão dos males que a nossa época presenciou durante tantos anos, absolutamente livre da inquietação que, embora não possa desviar da verdade o espírito do escritor, no entanto poderá torná-lo atribulado.
6 As glórias anteriores à fundação ou à ideia da fundação da Cidade, transmitidas mais por fábulas poéticas do que por documentos seguros de atos praticados, não tenho a intenção nem de confirmá-las nem de refutá-las. (…)
8 Estes fatos, porém, e outros semelhantes, como quer que sejam criticados ou apreciados, quanto a mim absolutamente não os levarei em grande consideração:
9 penso que cada um, por si mesmo, deve interessar-se ardentemente por aquilo que foi a vida, que foram os costumes, que foram os homens através do quais, e as artes pelas quais, na paz e na guerra, foi o Império criado e dilatado.
Afrouxando-se a seguir, paulatinamente, a disciplina, pode-se acompanhar, com o espírito, primeiro como que uma degeneração dos costumes; em seguida, como se afrouxaram cada vez mais, então começaram à mergulhar no abismo, até chegarmos a estes tempos, em que não podemos suportar nem os nossos vícios nem os seus remédios.
10 O que é particularmente salutar e fecundo no conhecimento dos fatos é olhar atentamente as lições de cada exemplo, constantes de um documento claro: aí se pode encontrar o que imitar para si e para a sua república; aí, o que evitar — indigno pelo começo, indigno pelo desfecho.
11 E mais, ou me engana o amor ao trabalho que empreendo, ou nenhuma outra república, jamais, foi maior ou mais santa ou mais rica de bons exemplos; nem houve cidade na qual a cobiça e a luxúria tivessem penetrado tão tarde, nem onde houvesse sido tão grande, por tanto tempo, a honra da pobreza e da parcimônia. Aliás, quanto menos bens, tanto menos cupidez havia.
12 Ultimamente, a riqueza e os prazeres abundantes arrastaram, aquela, a cobiça, estes, o desejo de perder-se e perder tudo pelo luxo e pela devassidão. As queixas, porém, que nem mesmo hão de ser gratas quando forem, talvez, necessárias, pelo menos fiquem longe do início de tão grande empresa:
13 antes começaríamos, de muito bom grado, com bons presságios e votos e súplicas aos Deuses e às Deusas – se fosse também esse o nosso costume, como o é dos poetas –, para que concedessem um resultado feliz aos projetos de um trabalho tão grande.

Autor: Tito Lívio
Obra: Desde a fundação da cidade
Trecho: Prefácio, §5-13
Tradução: Maria da Glória Novak
In: Historiadores latinos, Martins Fontes, 1999.

* O texto aqui reproduzido constitui uma expressão cultural da Antiguidade latina e foi selecionado como amostra exclusivamente para fins de pesquisa. Seu conteúdo não reflete a opinião do professor responsável pela postagem.

Categoria: Historiografia latina , Textos latinos

Tags: