Intentamos com este trabalho fazer uma reflexão sobre a tradução de textos clássicos, mais especificamente textos da poesia latina. Antes de tudo, esclarecemos que este ensaio tem uma finalidade didática de expor uma possibilidade, entre outras, de tradução em versos metrificados e ritmados. Encarando a tradução como uma complexidade, qualquer que seja a língua a ser traduzida, procuramos, na prática diária do ensino do latim e da literatura latina, buscar meios e possibilidades de tradução para unir a máxima fidelidade possível ao texto latino a um trabalho estético, resultado nem sempre exitoso. Sendo assim, com base no conhecido epigrama XIX, do livro I de Marcial, fizemos, inicialmente, uma tradução operacional e, em seguida, fomos trabalhando o texto até chegarmos à tradução em versos heptassílabos duplos com rimas emparelhadas.

> leia o artigo completo, publicado no número 29 da revista Calíope: presença clássica, do PPG Letras Clássicas da UFRJ.


Categoria: Destaque , Notícias